Você já teve dúvidas sobre como utilizar a linguagem em determinadas situações?

Todo mundo já teve! No dia a dia, conversamos com pessoas diferentes, com interesses diversos, em busca das mais variadas informações, de um bom atendimento, ou apenas de passagem pela sua sala. O ambiente de trabalho é, sem dúvida alguma, um dos locais em que mais encontramos diversidades – seja na fala, seja no comportamento.

É possível aprender muita coisa através destes contatos. A linguagem humana enriquece muito com cada nova palavra, cada pronúncia diferente, cada som que encontra. Por isso, dizemos que ela está sempre em evolução, nossa forma de comunicar nunca estará acabada, mas sim em constante modificação.

Quer um exemplo? Pense nas palavras que fazem parte do seu vocabulário diário. Sempre há algumas expressões e palavras que usamos mais do que outras. Lembrou de algumas? Então, observe por quanto tempo elas continuarão sendo parte do seu dia a dia! Com certeza, novas palavras virão, e a tendência é que você abandone as antigas, como com certeza já aconteceu com outras que você costumava usar e agora já nem lembra mais.

Porém, é importante lembrar que cada situação exige uma maneira diferente de se comunicar. Da mesma forma que não se pode utilizar a linguagem coloquial – a do dia a dia, a linguagem do povo, com suas gírias, expressões, marcas de oralidade – em situações formais, também não fica nada bom enfeitar demais uma frase que você vai dizer para o colega que senta na mesa do lado da sua. Lembre-se sempre que ambientes formais pedem o uso de uma linguagem culta, que respeite a gramática; enquanto que a comunicação espontânea do cotidiano, de caráter informal, requer uma linguagem mais solta, que chamamos de linguagem coloquial.

Ao atender um cliente, é preciso visualizar sempre uma situação formal, principalmente quando você não o conhece. Deixe as palavras calorosas e o jeito espontâneo de falar para outras ocasiões. Utilize sempre a norma culta. Procure evitar:

– Uso de gírias. Você nunca saberá quais os conceitos e opiniões de cada cliente, e dependendo de seus conceitos, pode detestar o uso de gírias e fazer uma imagem errada sua também.

– Uso de marcas de concordância: “né”, “então”, “daí”, “aí”; são alguns exemplos de expressões que devem ser evitadas. Isso deixa sua fala exagerada e não acrescenta nada ao que está sendo dito. Procure sempre “limpar” sua fala, sem excessos.

– Evite aquelas expressões típicas da cidade onde você nasceu, que podem ser entendidas naquela região, mas não no local onde você trabalha. Lembre-se sempre que o cliente quer entender o que você está dizendo. Portanto, não enrole. Seja o mais clara possível.

– Fale pausadamente, cuidando para pronunciar bem as palavras. Se falar muito rápido e com desatenção, pode correr o risco de ter que repetir a mesma frase várias vezes.

– Tente utilizar uma voz agradável, nunca rude ou áspera. Se você não estiver tendo um bom dia, lembre-se de que o cliente não tem nada a ver com isso.

– Evite gerundismos. “Vou estar enviando”, “estaremos ligando”, são frases que dão a ideia de uma coisa inacabada ou que vai levar séculos para ficar pronta. “Enviarei” e “ligaremos” é bem melhor.

– Use a linguagem sempre a seu favor. Tente passar a imagem de uma pessoa esclarecida, eficiente e de postura.

A linguagem diz muito sobre você! Portanto, atenção aos cuidados acima! Super secretárias devem estar sempre antenadas, sem descuidar de detalhes. Capriche e continue atendendo bem seus clientes e colegas de trabalho.!

Professora de Língua Portuguesa e Língua Inglesa, especialista em Língua Portuguesa e Literaturas pela Faculdade Estadual de Filosofia, Ciências e Letras de União da Vitória - PR. Mestre em Estudos de Tradução pela Universidade Federal de Santa Catarina.





  1. Layslane says:

    Olá meninas, acho muito legal o Blog de vocês!
    Me ajuda muito, pois trabalho como secretária, mais não me decidi ainda qual profissão vou seguir, gosto muito da área de Administração de empresas, mais tenho interesse também na área de arquitetura, Tenho 16 anos e gostaria de uma opinião de vocês….

    SDS

    Lays!

    • Regi says:

      Olá Layslane! Que bom saber que estamos contribuindo para sua profissão! Quanto à difícil decisão de decidir que carreira seguir, é sempre importante lembrar que existem muitas coisas a se considerar: o lado financeiro conta muito, sem dúvidas, mas é preciso verificar o campo de trabalho relacionado à profissão,ou seja, se a região em que você pretende atuar após formada tem espaço para mais profissionais da mesma área que você. Gostar do que se faz é também muito importante, pois nada mais desagradável do que passar os dias em função de alguma atividade que não lhe dá prazer.
      Portanto, deixamos uma dica: pesquise quais as disciplinas do curso que você pretende fazer, para que não seja surpreendida com temas que lhe sejam desagradáveis. Conheça bem os cursos que te deixam em dúvida e outros também, pois talvez você encontre outros cursos que também te agradem.

      Um beijo e boas escolhas!

    • Michele says:

      Olá Lays,

      Obrigada, ficamos contente em saber que gosta dos conteúdos.
      Fique a vontade para sugerir temas e pedir informações…
      Como a Regi disse, você deve analisar muitas coisas para escolher uma profissão… mas, acima de tudo, deve fazer aquilo que te faz bem, que se sinta realizada, feliz!
      Procure se informar sobre os cursos que esta em dúvida… isso com certeza irá te ajudar na escolha.

      Boa sorte!
      Beijos ;)

  2. Layslane says:

    Boa Tarde!

    OK! gurias, vou pesquisar bastante!!!hehehe
    Muito obrigada pela ajuda!
    Pode contar que sempre entrarei em contato!!!

    Um beijo enorme para todas vocês!

Click Here to Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>